Com estudos da Auditoria Cidadã da Dívida, movimentos sociais barram na Justiça venda de patrimônio público em BH

Compartilhe:

O juízo da 1°Vara de Feitos da Fazenda Pública Municipal determinou a suspensão liminar do leilão que aconteceria hoje, dia 29 de março de 2016, em que a Prefeitura de BH e sua empresa privatizadora PBH ATIVOS S.A. tentaria vender 20 grandes lotes do município.

A decisão foi dada em ação popular proposta por advogados populares da cidade de BH (Dra. Sirlei de Sá Moura, Dra. Berenice Reos Lopes e Dr. Thales Augusto Nascimento Viote) e com base em estudos produzidos pela Auditoria Cidadã da Dívida, tendo por base a falta de transparência do processo e a possibilidade de prejuízo aos cofres públicos.

Aqui você pode ler o artigo em que detalhamos as práticas do município de BH por meio da PBH Ativos S/A: http://goo.gl/jF0qef

Que o povo de BH venha somar nesta luta e impedir a entrega de nossas riquezas para as grandes empresas.