Monitor Mercantil: “Estamos sob a ditadura do capital”, por Maria Lucia Fattorelli

Compartilhe:

No dia 17/1/2021, uma economista do banco privado Credit Suisse deu um ultimato ao Brasil: “O Brasil tem seis meses para realizar reformas e equilibrar as contas públicas. Caso isso não ocorra, o preço do dólar, os juros e a inflação vão subir e o país perderá a credibilidade perante os investidores.” (…) “a prioridade do governo deve ser aprovar a PEC Emergencial, que cria vários mecanismos para reduzir salários de servidores e outras despesas em caso de crise fiscal, e a reforma administrativa.”

Além da petulância da declaração, que caracteriza ofensa à nossa soberania, a ameaça contém um recado muito claro do que o mercado financeiro quer.

Leia AQUI o artigo completo no site do Monitor Mercantil