Fattorelli fala sobre PLP 459/2017 em Audiência Pública na Câmara dos Deputados

Compartilhe:

O desvio recursos arrecadados dos contribuintes durante seu percurso pela rede bancária mostra a sofisticação do esquema financeiro por trás do Projeto de Lei 459/2017, conhecido como o projeto que trata da securitização de créditos.

Esse foi mais um alerta feito pela coordenadora nacional da Auditoria Cidadã da Dívida, Maria Lucia Fattorelli, durante audiência pública na Comissão de Finanças e Tributação, na Câmara dos Deputados.

Como se não bastasse a subtração de recursos dos trabalhadores, alerta Fattorelli, esse esquema ainda gera dívida pública ilegal sem contrapartida ao Estado ao assumir riscos dessas operações de crédito, mais uma ilegalidade atualmente proibida pela legislação tributária.
“Significa contratação irregular de dívida pública, que não ´contabilizada como dívida pública, que fica mascarada de venda de ativo, mas é dívida pública, e é paga por fora com os recursos desviados durante o percurso pela rede bancária”, denuncia.

Confira apresentação completa: