“Granada” no bolso dos servidores explode com a PEC 32

Compartilhe:

Maria Lucia Fattorelli

Durante a campanha É HORA DE VIRAR O JOGO temos divulgado a necessidade de modificar o modelo econômico errado que atua no Brasil, pois esse modelo é responsável pelo inaceitável cenário de escassez imposto à maioria da população, apesar das imensas riquezas e potencialidades do nosso país (vídeo 15)

O cenário de escassez tem sido fabricado continuamente por uma série de medidas econômicas, como mostramos em alguns vídeos da campanha (vídeo 10 e vídeo 13).

Nos últimos anos, estamos assistindo a aceleração de medidas nocivas à economia e à sociedade brasileira, como a implementação do teto de gastos sociais (EC-95), a aprovação das contrarreformas Trabalhista e da Previdência, além das insanas privatizações de patrimônio público estratégico e lucrativo, entre outras.

Tais medidas estão todas justificadas na “CRISE FABRICADA” (vídeo 12) que derrubou o PIB em cerca de 7% nos anos de 2015/2016, quebrou milhões de empresas e vem, desde então, mantendo alto índice de desemprego.

A bola da vez é a chamada REFORMA ADMINISTRATIVA, conforme proposta apresentada pelo atual governo ao Congresso Nacional, denominada PEC 32, também justificada por essa “crise” iniciada em 2014.

Você já percebeu a relação entre a CRISE FABRICADA pela política monetária suicida do Banco Central e essa proposta de “Reforma Administrativa”? Convidamos você a assistir o VÍDEO 16 da campanha, no qual falamos disso. Assista também uma Live que realizamos sobre essa PEC 32. 

Esse processo só tem favorecido Bancos e grandes corporações, que lucraram com os mecanismos que fabricaram a “crise” e estão ganhando ainda mais com as medidas adotadas para “contornar” a crise.

A PEC 32 abre espaço para privatizar TUDO, como quer Paulo Guedes, e para demitir com facilidade a maioria dos servidores públicos, detonando assim a “granada” que Paulo Guedes declarou já ter colocado em seus bolsos.

O problema é que a maior prejudicada com esse desmonte do Estado será a população, que ficará sem os serviços públicos gratuitos e universais, porque o mercado não trabalha de graça! Por isso, É HORA DE VIRAR O JOGO!

Precisamos organizar uma grande mobilização social consciente para virar esse jogo e garantir vida digna para todos os brasileiros e brasileiras. Acesse todo o material da campanha, convide seus sindicatos, associações e movimentos sociais para participar e divulgar essa iniciativa.